Indicadores de desempenho: descubra de uma vez por todas quais métricas você deve analisar!

Toda empresa quer que seus funcionários tenham a melhor postura profissional e performance possível. Mas, como ter certeza de que isso realmente está acontecendo e levando o negócio ao caminho de sucesso? Simples: por meio de indicadores de desempenho.

Sabe quando alguns colaboradores começam a chegar atrasados ou faltar ao trabalho? E quanto àqueles que pedem demissão? O que houve para eles tomarem essa atitude? 

gestores indicadores de desempenhoE como saber quais empregados estão entregando os melhores resultados? Assim como quais os departamentos que têm um maior número de retenção de talentos?

Conhecer bem os indicadores de desempenho ajuda a responder essas perguntas e muito mais. Continue a leitura deste artigo para saber quais são os mais importantes e como implantá-los.

O que são Indicadores de Desempenho

Indicadores de desempenho (também chamados de KPI) referem-se à análise de resultados de processos adotados dentro de uma empresa pelos quais pode-se conferir o nível de performances como metas, tarefas e projetos.

Embora sua aplicação ocorra nas mais diversas áreas, é mais comum vê-la em vendas e logística. Afinal, dentro do time comercial, ela pode identificar quais ações de marketing podem gerar maiores oportunidades de negócio. Por outro lado, na logística, ela mostra como escolher as melhores rotas, por exemplo.

Assim, o gestor do departamento em que os indicadores de desempenho são aplicados consegue tomar decisões mais assertivas baseadas na análise que eles podem prover. Afinal, a partir deles, os problemas que existem dentro da organização são identificados mais facilmente.

Ainda que a performance dos colaboradores esteja abaixo do esperado, ter esse conhecimento é o primeiro passo para otimizar o trabalho. Sem os KPIs, torna-se muito difícil saber o quão bem ou mal a empresa está. Por isso, todos os líderes precisam compreender bem e acompanhar os indicadores de seus times e ter certeza de que eles estão de acordo com as metas e objetivos do negócio. 

Além disso, os indicadores ajudam a frisar a missão, visão e valores da empresa e, uma vez que todos os colaboradores tenham esse conhecimento, eles conseguem ver mais sentido em suas tarefas ao perceberem que todos estão trabalhando juntos em prol de um mesmo objetivo.

Como saber quais indicadores são os mais importantes?

Para fazer uma análise de KPIs eficiente, é preciso priorizar as métricas mais importantes. Dessa forma, é possível fazer uma melhor gestão do tempo ao avaliar os indicadores que são realmente pertinentes para o departamento ou para a organização. Eles são divididos em duas categorias: estratégia e processos.

Quais são os indicadores de estratégia?

Esta é uma métrica pela qual os gerentes conseguem analisar e identificar se as metas e objetivos de seus times estão sendo alcançados dentro do tempo determinado. Afinal, como as metas são os pilares do objetivo maior da empresa, é fundamental que elas sejam atingidas. Por isso, algumas organizações realizam treinamentos para ajudar os colaboradores a chegarem lá.

Quais são os indicadores de processos?

Os chamados indicadores de processos são os que avaliam a rotina interna da empresa. Ou seja, ele mede a qualidade dos processos usados internamente e sua eficácia dentro dos trabalhos prestados pelos funcionários. Assim, torna-se possível identificar quais operações estão funcionando e quais precisam de melhorias.

Tipos de Indicadores de Desempenho Organizacional

Vejamos agora quais são os principais tipos de KPIs usados nas empresas e suas respectivas importâncias.

Total de horas trabalhadas

Este é um indicador que mostra quantas horas os funcionários trabalharam dentro de um determinado tempo. É comum que esse número suba em momentos sazonais que exijam empenho maior no trabalho ou próximo do dia de entrega da meta mensal. 

Ao analisar o total de horas trabalhadas e saber quanto tempo os colaboradores estão ficando na empresa, pode-se não apenas otimizar os custos de horas-extras caso muitos estejam excedendo o turno, mas também otimizar o tempo de trabalho. 

Afinal, se muitas pessoas precisam ficar mais tempo na empresa para cumprir suas tarefas, isso significa que algo está errado na parte operativa ou de performance.

Nível de contratação

Este é um indicador que mostra quantos profissionais foram contratados pela empresa. Quando esse número cresce, as principais razões são:

  • a procura e demanda dos produtos ou serviços oferecidos está aumentando;
  • a empresa está em fase de escalabilidade, o que torna necessário novas contratações;
  • cada vez mais colaboradores estão deixando a empresa, o que aumenta a chegada de novos funcionários.

Ao ter claro, por meio dos KPIs, o que tem causado o aumento ou diminuição das contratações, os times envolvidos (sobretudo o de RH) conseguem deixar esse processo melhor. 

Índice de turnover

E por falar em contratações, turnover é o termo usado para definir a rotatividade dos funcionários de uma organização. Quanto maior esse indicador for, maior será o número de demissões e contratações.

Este KPI está ligado diretamente ao faturamento do negócio, pois os custos de demitir e contratar pessoas é muito alto, por isso a gestão e retenção de talentos deve ser tão ou mais importante do que a captação. 

A taxa de turnover ajuda a entender quais são os problemas pelos quais a empresa está passando a ponto de pessoas que trabalhavam para ela a deixarem. A partir disso, soluções podem ser levantadas a fim de otimizar esse cenário, tais como:

  • aumentar a motivação no ambiente de trabalho;
  • otimizar as práticas de retenção de profissionais;
  • plano de carreira em todos os times.


Faturamento

Este é um indicador referente à quanto a empresa ganhou em vendas. Porém, é preciso cuidado ao analisar esse número, pois um alto faturamento não, necessariamente, quer dizer que a empresa está lucrando mais. Aliás, em alguns casos, ela sequer pode estar lucrando.

Afinal, é preciso considerar os valores que devem ser abatidos do faturamento para, então, se chegar ao lucro da organização. Entre esses abatimentos, estão:

Caso esses custos estejam sendo maiores que o valor faturado, algumas ações podem ser feitas em termos de redução de custos e o aumento do tíquete médio a partir de uma otimização de performance comercial.

Principais Indicadores de Desempenho no RH

Agora que você já sabe quais são os principais tipos de indicadores de desempenho, deve estar se perguntando quais são os KPIs mais usados por profissionais de RH, certo? Pois, vamos à eles.

profissional de rh analisa os indicadores de desempenho da empresa

Taxa de absenteísmo

Toda vez que um colaborador fica de fora das atividades, tarefas ou funções estabelecidas pela empresa, ele está cometendo absenteísmo. Assim, por meio deste indicador, é possível analisar atrasos, faltas, advertências e afastamento de cada funcionário. 

Se esse índice estiver alto, é sinal de que o envolvimento dessa pessoa no trabalho está fraco, o que pode ocorrer em detrimento de problemas na vida pessoal ou na própria gestão da empresa.

Além disso, este é um problema que não afeta somente o colaborador individualmente, mas a organização como um todo, pois a má execução de suas tarefas pode atrapalhar a dos demais e prejudicar o sucesso do negócio.

Índice de satisfação dos funcionários

Ter os colaboradores satisfeitos com o trabalho é fundamental. Contudo, igualmente importante é mensurar esse nível de satisfação, também conhecido como endomarketing.

Apesar da medição do nível de satisfação dos clientes em relação ao atendimento ter o costume ser feito pelo time de marketing, conferir o quão satisfeitos os funcionários estão é uma tarefa que parte do RH, geralmente por meio de um E-NPS que traz perguntas como:

  • Numa escala de 0 a 10, o quão satisfeito você está com a empresa?
  • Numa escala de 0 a 10, quanto você indicaria uma vaga de emprego na empresa para um amigo?
  • Numa escala de 0 a 10, quanto você recomendaria a empresa a um cliente?

A partir das respostas, você passa a ter uma visão do cenário real da organização e montar ações que possam otimizar os motivos que causam insatisfação. Por exemplo: se o turnover estiver alto e a nota dada ao nível de satisfação da empresa for baixa, isso mostra que uma das razões dos pedidos de demissão é o fato de os colaboradores estarem insatisfeitos.

ROI nos Treinamentos

ROI é a sigla de Return Over Investment, ou seja, é um indicador para medir o retorno de um investimento feito pela empresa e, assim, ter também uma previsão de receita em ações futuras. Na gestão do time de RH, esse retorno pode ser calculado com base nos treinamentos contratados pela empresa.

Investir em treinamentos traga benefícios para a empresa é muito importante. Porém, somente o investimento e a execução não bastam. Você, como profissional de RH, precisa saber fazer esse cálculo por meio da seguinte fórmula:

(Ganho – Valor do investimento) / Valor do investimento x 100

Caso o resultado do cálculo seja positivo, significa que o ROI também foi. Por exemplo: se foi investido o valor de R$ 2 mil num treinamento de marketing e as campanhas compostas a partir dele trouxerem um retorno de R$ 20 mil, o investimento valeu a pena.

Se o resultado for negativo, não se preocupe, pois isso como apontamento para melhorar o aproveitamento nos treinamentos que a organização contrata.

planilha roi em treinamentos para indicadores de desempenho

Lucro por colaborador

Este é um indicador que tem sido cada vez mais usado pela gestão das equipes de RH. Seu objetivo é medir quanto a organização ganha por funcionário efetivado. 

Por mais incrível que pareça, alguns donos de negócio não sabem o real custo de seus funcionários. Afinal, contratar alguém via CLT envolve não apenas o comprometimento em pagar o salário, mas impostos e benefícios atrelados, o que pode fazer com que cada colaborador possa custar três vezes mais do que o valor recebido por mês de salário.

Na realidade, é recomendável que a palavra "custo" seja abolida quando o assunto for o lucro trazido pelos funcionários. Afinal, eles correspondem ao capital humano da empresa e, ao cumprirem adequadamente suas tarefas, eles podem trazer os lucros que o negócio precisa.

Portanto, ao dividir o lucro da empresa pela quantidade de funcionários, você obterá o lucro por empregado. Embora o ideal é que esse valor seja elevado, certifique-se que o número de colaboradores seja proporcional às tarefas, pois, do contrário, haverá uma sobrecarga de trabalho, o que prejudicará os membros da empresa.

Outros Exemplos de Indicadores de Desempenho

Por fim, levantamos também outros KPIs que os profissionais de RH precisam conhecer.

Índice de retenção de talentos

Este indicador tem a finalidade de mostrar a eficácia da retenção de talentos na empresa, ou seja, os profissionais que melhor executam os seus trabalhos e aspiram a promoções e futuras oportunidades

A avaliação desses empregados pode ser feita pelos gestores junto ao RH e o índice de retenção pode ser aplicado por setor para saber quais são os departamentos que estão conseguindo reter mais talentos.

Produtividade

Para fazer o cálculo da produtividade nos times de uma organização, três elementos devem ser levados em conta:

  • tempo;
  • qualidade;
  • custos.

Assim, os colaboradores que conseguirem entregar suas tarefas dentro ou antes do tempo determinado, sem perder a qualidade dessa entrega e de um modo que não exija custos altos demonstra uma melhor produtividade.

Vejamos um exemplo bem comum do departamento de RH: se os membros do time comercial precisam ser capacitados para aumentar as receitas da empresa, o RH precisa contratar treinamentos para a equipe de vendas que, é claro, terá um custo. 

Se um vendedor tirar bom proveito desse treinamento e, de fato, conseguir trazer mais vendas dentro do tempo esperado, é sinal de que ele foi produtivo.

Clima organizacional

Outro índice que deve ser considerado é o que mede o clima organizacional de uma empresa que pode ser realizada a partir da análise do relacionamento que os empregados têm com seus gestores, realização dos trabalhos, oportunidades de carreira e crescimento, engajamento dos colaboradores, entre outros pontos.

Nível de Engajamento e Indicadores de Desempenho

Você sabia que apenas 15% dos colaboradores de período integral estão engajados em seu trabalho? Isso significa que a esmagadora maioria dos cidadãos economicamente ativos e empregados vão trabalhar desmotivados todos os dias.

Logo, colaboradores engajados dentro da empresa, significa que eles estão realmente envolvidos em seu trabalho e empolgados para oferecer seu melhor. E, como falamos acima, o treinar e desenvolver sua equipe funciona como um poderoso combustível de engajamento, despertando o potencial máximo dos talentos.  

engajamento de colaboradores influencia nos indicadores de desempenho

Tá, mas o que o engajamento dos colaboradores tem a ver com os indicadores de desempenho da sua empresa? Tudo a ver. Uma vez que você, como gestor, investe em treinamentos para suas equipes para que se desenvolvam, a mudança de comportamento e os resultados começarão a aparecer.

O reflexo será justamente nos KPIs da sua empresa, que pode ser seu NPS, número de vendas, aumentar a taxa de bom atendimento, etc.

A Niduu, com sua solução de treinamentos interativos, gamificados, com conhecimento em doses, onde colaboradores de qualquer formação, qualquer setor, pode se capacitar em qualquer hora e lugar, já conseguiu ajudar diversas empresas a alcançarem resultados incríveis em seus indicadores de desempenho. Quer saber quais foram? Clique aqui e descubra.

Fonte: Niduu - Disseminando Conhecimento.


Comentar
Compartilhar